Telhado de Estrelas

(Pintura: Donna Williams)

(Pintura: Donna Williams)

Hoje, numa manhã de maio
Vi uma mulher inconstante
O mundo sempre se distrai
E por mais que se cante
As palavras soam banais
Despidas de afetos reais

Telhado de estrelas no céu
O sol vem vindo, luminoso véu
Luz da lua, banho de brisa
À ferro e fogo se estigmatiza

Inconstante mulher, sempre vê
Das janelas à céu aberto
Os que vem e vão sem saber
Vento de caminho incerto
Cidade que cedo desperta
Relógio veloz, sempre alerta

Telhado de estrelas no céu
O sol vem vindo, luminoso véu
Luz da lua, banho de brisa
À ferro e fogo se estigmatiza

Adriano Yamamoto – 16/05/2013

Anúncios

8 opiniões sobre “Telhado de Estrelas

    • Ei, Staci. Esse poema foi inspirado numa moradora de rua do centro de Belo Horizonte. Ela vivia nas proximidades de onde eu moro. O termo “Telhado de estrelas” é por isso, quando não se tem um teto, uma casa, o telhado são as estrelas, casa à céu aberto.
      Fico muito feliz que você tenha gostado.

  1. Sua reflexão é maravilhosa, realmente sob tantas coisas lindas nós, porque também me enquadro nesse meio, nessa correria do dia a dia passamos despercebidos e nos tornamos tão frios e incapazes de refletir sobre o que nos rodeia. Linda poesia!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s