Canção de nayar

Foto Nay

Ei doce amiga
Quem te arrancou as raízes?
As brincadeiras no rio
Aqueles dias felizes
Vento que sopra na lembrança
Vem e traz pela manhã
As primeiras palavras de criança

Cor de açaí, cheiro de cupuaçu
De onde vem, do norte ou do sul?
Uirapuru voando no azul celeste
De onde vem, do norte ou do sudeste?
Curupira assombrando ribeirinho
Rastro onça, canto passarinho

Conte-me um causo, uma cantiga
Andorinha se foi pra longe
Pra outras matas despercebida
Não se reconhece mais seu canto
Suas penas, suas cores, seu encanto
Assovie, cante algo de sua terra
A vida não espera

Cor de açaí, cheiro de cupuaçu
De onde vem, do norte ou do sul?
Uirapuru voando no azul celeste
De onde vem, do norte ou do sudeste?
Curupira assombrando ribeirinho
Rastro onça, canto passarinho

(Para minha querida amiga Nayara Agostini. Com todo o meu imaginário fantasioso sobre Rondônia)

Anúncios

15 opiniões sobre “Canção de nayar

  1. É engraçado como ouvimos a musicalidade em cada verso, sentimos o vento das notas acariciando nosso rosto, enquanto nosso paladar refinado de matuto, saboreia como fruta madura todo encanto de sua poesia Adriano ! Que presente maravilhoso Nayara Agostini recebeu … linda linda canção ! Parabéns meu caro amigo !

    • Olá, Claudiane. Se o poema te trouxe saudades de uma pessoa tão especial quanto a Dulce, vejo que os versos valeram à pena. O poema apenas refletiu a singeleza de uma amiga querida. Fico muito feliz que você tenha gostado.
      Grande abraço!

    • Claudiane,
      A minha doce avó ensinava-me que, quando a vida nos obriga a actos e “desactos” independentes da nossa vontade, há sempre um raio de sol que brilha ao fundo do caminho, por mais que nos esforcemos de o atingir sem nunca desistir. A luz que encontro agora é o seu carinho ao pensar em mim em ler tão belos versos do amigo Adriano!
      Um beijo grande!

  2. Que lindo Adriano. Você poderia colocar música nisso e faria uma bela canção. Com certeza Nayara amou esta homenagem. Esta Nayara é a irmã de André?
    Abraços Adriano e parabens por mais uma bela poema.
    🙂

  3. E ae Jovem 🙂 com certeza a Nayara amou esse presente sim, rsrs.
    Parabéns mais uma vez!!! Adoro a musicalidade e a profundidade dos seus escritos.
    Abraço!!

    • Dulce, bom dia!
      Esses versos expressam a alma terna e musical de uma grande amiga que no momento está geograficamente bem distante. Fico muito feliz que essa poesia, que é tão especial pra mim, tenha comunicado com o seu coração.
      Grande abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s